Posts Tagged ‘tóxica’

A relação entre sua vó e os ráfides

Desculpem-me pela demora em postar, mas é fim de semestre, e acredito que saibam como é uma correria na vida acadêmica. Bom,  não sei como é hoje em dia, mas provavelmente se você teve/tem uma avó já a ouviu falar para não comer, ou lavar a mão depois de tocar na plantinha abaixo, pois era venenosa. De fato é, esta planta, conhecida popularmente como “comigo-ninguém-pode” é tóxica. No Brasil ela representa 60% dos casos de intoxicação por plantas, de crianças abaixo de nove anos, e também de acordo com o SINITOX 80% desses são acidentais(As crianças de hoje provavelmente não confiam muito nas vovós)

Sua toxicidade é conhecida a bastante tempo, na literatura cita-se que ela foi utilizada em solução aquosa pelos nazistas para esterilizar pessoas em campos de concentração(não deu para entender muito bem esse “esterilizar”) e utilizada também como forma de punição para escravos jamaicanos, onde os senhores de escravos esfregavam a planta em suas bocas(dos escravos). A famosa Comigo-ninguém-pode pertencente a família Aracea (Há cerca de 400 espécies no Brasil), “espécies” bem conhecidas da família são o copo de leite e a “flor cadáver”, esta que é uma enorme inflorescência (que terei o prazer de falar sobre ela em outro post), como se pode notar na foto abaixo.


Há diversos gêneros ornamentais pertencentes a essa família botânica, e incluindo o da plantinha da nossa avó, o gênero Dieffenbachia. Há uma discussão na literatura para saber qual o principal fator que lhe confere a toxidade, a presença de ráfides e sua irritação mecânica, ou presença de agentes químicos nas ráfides, neste post meu objetivo é lhe apresentar as ráfides. Ráfides são estruturas presentes nas comigo-ninguém-pode. Tem forma de “agulha” e são formatos por deposição de oxalato de cálcio.

Ou seja, quando a vovó falava para tomarmos cuidado com a planta ela (mesmo que sem saber) queria dizer que naquela planta havia pequenos cristais como este, e que se ingeríssimos poderiamos ser entoxicados (em casos extremos ficarmos asfixiados e morrermos).

Apenas para ilustrar melhor vou postar outra imagem, trata-se também da presença de ráfides em Aloe Vera, mais conhecida como Babosa, mostrando bem a disposição destes cristais, vale lembrar que Babosa não é uma Araceae, pois pertence à família Asphodelaceae, mas como a imagem ilustra bem a disposição dos ráfides decidi postá-la:

Uma outra coisa que minha avó também dizia era sobre a capacidade da planta em proteger contra “mau olhado”…em uma rápida percorrida pela internet aprendi um pouco mais sobre a comigo-ninguém-pode ,  primeiramente, ela absorve energias negativas (Opa, corrobora com a vovó ) e em segundo é utilizada para um banho aromático, descrito desta forma: A inveja pode influenciar seu campo astral e impedir seu êxito, atrasando seu progresso… Por tudo isto é importante proteger-se de inimigos ocultos com este ritual que funciona como um escudo espiritual contra a inveja e o mal olhado (O produto está em promoção) Ou seja funciona como um “escudo espiritual” . Caso queira ver os dois site que citei: Energias negativas e Banho aromático. Bom, acho que meu objetivo no post foi alcançado, que era mostrar os ráfides, agora essa parte ai de energias eu não sei não…Deixo isso para a pseudociência resolver :D.

Outra coisa, veja a imagem abaixo:

Acha que ela está certa? Concorda com algo nela? Acompanhe-nos e entenderá esse e outros erros acerca da evolução.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Postado por Gustavo Henrique R. Silva

Anúncios